Buscar
  • izza79

Será que só existe uma opção: saúde ou economia?

Vivenciamos um momento em que a saúde, bem-estar, e a preocupação com o equilíbrio financeiro nunca estiveram tão em pauta ao mesmo tempo.


O que pretendo trazer aqui é a reflexão de que esses temas não deveriam ser tratados de forma distinta, um isolado do outro. Sem saúde não há possibilidade de ser produtivo. Sendo assim, estamos falando de impacto direto no financeiro individual, que, por sua vez, pode repercutir na economia global.


Estudos comprovam que o bem-estar individual consiste na combinação de vários fatores, considerando nossas atividades diárias, a qualidade dos nossos relacionamentos, a segurança das nossas finanças, a nossa saúde física e emocional, e também o nosso envolvimento e contribuição com a comunidade em que vivemos. E, acima de tudo, o mais importante é como esses elementos interagem entre si.


Cientistas da Gallup, em parceria com importantes economistas, psicólogos e outros cientistas, exploraram as exigênciasde uma vida bem vivida e elementos comuns do bem-estar que transcendem países e culturas. Nesse abrangente estudo global, realizado em mais de 150 países, uma das principais perguntas foi: como seria o melhor futuro possível? Os pesquisadores descobriram que, quando as pessoas avaliaram a própria vida, elas muitas vezes deram uma importância desproporcional à saúde e ao dinheiro. Para os cientistas, talvez isso tenha acontecido porque, tanto a saúde quanto o dinheiro, são coisas mais fáceis de mensurar e avaliar ao longo do tempo.


Ao concluírem a pesquisa, os cientistas relataram que cinco fatores estatísticos e distintos surgiram, sendo eles elementos universais de bem-estar que diferenciam uma vida próspera de uma vida sofrida. Eles descrevem aspectos da nossa vida sobre os quais podemos (em tempos normais) fazer algo e que são importantes em todas as situações. Vale ressaltar que estes elementos não incluem tudo que é importante na vida, mas representam cinco abrangentes categorias que são essenciais para a maioria das pessoas.


O primeiro elemento tem relação com o nosso bem-estar profissional, que consiste  em como ocupamos o nosso tempo, o que fazemos todos os dias. O segundo está relacionado ao bem-estar social, ou seja, à qualidade dos nossos relacionamentos. O terceiro diz respeito ao bem-estar financeiro, em como administramos a vida econômica. O quarto elemento aborda o bem-estar físico, em ter boa saúde e energia suficiente para realizar as coisas diariamente. E o quinto elemento está relacionado ao bem-estar na comunidade, que consiste na sensação de compromisso que possuímos com o local em que vivemos.


O interessante é que esse estudo foi realizado em "tempos de normalidade" para todos. E lá já apresentava que, se tivéssemos dificuldade em qualquer um dos campos citados acima, isso poderia prejudicar o nosso bem-estar e o dia a dia. 


Outro ponto muito importante que o estudo trouxe é que, para muitos, a espiritualidade tem a capacidade de influenciar todas essas áreas. Para os pesquisadores, a fé se mostrou o aspecto mais importante da vida e é a base dos esforços diários.


Ou seja, em momentos de normalidade há maneiras de melhorar o bem-estar dos cinco elementos citados acima. Porém no atual cenário em que enfrentamos diversos desafios relacionados à pandemia do Covid-19, precisaremos ter muita resiliência e buscar alternativas para estarmos conectados às novas oportunidades de atuação, talvez com mais sentido e propósito.


Precisamos também estar preparados para agirmos com mais responsabilidade e comprometimento com a sociedade. Sim, sei que estamos privados neste momento do social e do nosso envolvimento com a comunidade como era antes, mas podemos buscar algumas alternativas saudáveis por meio da tecnologia para equilibrar essa necessidade.


Além disso, precisamos, como nunca antes, ser agentes ativos do cuidado com a nossa saúde física e emocional, buscando manter os cuidados básicos, preventivos e mantenedores do reequilíbrio físico e emocional. Só assim poderemos seguir otimistas e fortalecidos para os novos tempos que virão.



Referência: O fator bem-estar - Os cinco elementos essenciais para uma vida pessoal e profissional de qualidade

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo